Geotermia Uponor

Geotermia

Independência da situação energética

Geotermia (do Grego: geo = terra; termia = calor) é o calor armazenado na parte acessível da crosta terrestre. A geotermia refere-se tanto ao aproveitamento direto das altas temperaturas como ao uso do terreno como permutador de calor em usos de climatização através de bombas de calor. 

O gradiente geotérmico, que é a diferença entre o núcleo do planeta e a crosta terrestre, impulsa uma condução contínua de energia térmica, em forma de calor, até à superfície.

A energia terrestre armazenada até 400 m de profundidade, não só se pode utilizar para  o aquecimento radiante e aquecimento de água, mas também como fonte de energia para refrigeração radiante de muito baixo custo. A geotermia pode utilizar-se em todo o tipo de edificações, tanto em moradias unifamiliares como em grandes edifícios de escritórios e industriais. Ainda que o investimento para um sistema geotérmico seja superior ao investimento em caldeiras e chillers convencionais, o período de amortização reduz-se devido à poupança energética.

A geotermia utilizada como fonte de energia em conjunto com um sistema de climatização radiante, é uma solução "tudo em um" já que se irá dispor tanto de aquecimento como de refrigeração. Estes sistemas são mais eficientes e mais fáceis de instalar que os sistemas de aquecimento e refrigeração individualmente, dado que os sistemas radiantes beneficiam da redução das temperaturas operativas de funcionamento para aquecimento e das altas temperaturas para refrigeração.

Assim, a bomba de calor pode trabalhar com uma eficiência superior (fator operativo) que reduz o consumo de energia e, portanto, o custo.